quarta-feira, 10 de março de 2010

Eu faço parte do Parkour Aracaju.


Nós conseguimos!


Você não faz idéia do quanto eu esperei para fazer uma postagem desse tipo! Sobre o Parkour da minha cidade... O motivo da minha felicidade? É que aqui em Aracaju nós temos um pico chamado “Parque dos Cajueiros”; um parque aquático que foi abandonado a 17 anos atrás. A ação do tempo fez com que ele ficasse totalmente inutilizado pelos aracajuanos normais, mas pra gente, os anormais do Parkour, aquele lugar sempre esteve bem vivo.

Além da vasta vegetação, o parque tem uma área de casinhas abandonadas (foda pras pessoas que querem perder medo de altura) e um labirinto coberto pelo matagal. Desde que comecei a treinar sempre tive olho gordo pra esse labirinto, mas o mato descontrolado e a presença de muitas plantas tóxicas (como urtiga) fazia a nossa relação ser praticamente platônica. O pouco que dava pra “arriscar” ficava comprometido pela má conservação do espaço.

Pausa.

Desde o começo do ano eu estava com as camisas do One Giant Leap, mas sem querer entregar de mão beijada pra galera. É que assim... O povo daqui é que nem burro empacado! Só se mexe na base do cacete! Então minha idéia era segurar a entrega das camisas até surgir uma oportunidade de chantageá-los com algo. Sei lá... Podia ser um treino extremamente pesado onde todos tivessem que participar e suar a camisa; ou uma ação social... mas eu não conseguia me decidir pelo que fazer. Até que uns dias atrás alguém surgiu (valeu Pedra!) com a idéia de ouro: “Porque não usar a camisa para fazer o pessoal limpar aquela área do labirinto?”.

Bicho... Depois que ele deu a idéia, era somente nisso que eu conseguia pensar!

Esperei todo mundo que treina em Aracaju voltar das férias e então lancei o desafio:
“Quer sua camisa do OGL? VENHA BUSCAR NA LIMPEZA!”

No dia marcado, cheguei lá de carro carregando 3 pás, 1 facão, 1 machadinha, 1 enxada e 1 balde. É que eu sabia que muitos não teriam como carregar esses materiais num ônibus. Fiquei preocupado quando deram 3 horas (o horário marcado) e só haviam 4 pessoas no local. O trabalho era imenso. O sol estava bem quente e a preguiça parecia que ia nos vencer. Mas começamos de forma tímida e já dizendo “se não der pra terminar a gente volta amanhã...”. Rapaz... Eu nem sei como pegar numa enxada direito, mas a necessidade se provou ser o melhor dos professores. Ficamos os cinco lá, lutando contra o mato e suando que nem panela de cuzcuz. E confesso que mais de uma vez eu pensei “O bando de preguiçosos não veio né? Só de raiva vou fazer uma fogueira com as camisas que sobrarem!!!”.



Mas isso não seria preciso (e é claro que eu sou bonzinho demais pra tanto!). A cavalaria foi chegando aos poucos: Três. Um. Quatro. Cinco. Teve um momento que eu parei o trabalho para contabilizar... E JÁ ERAMOS DEZENOVE. O trabalho evoluía a passos largos e enquanto limpávamos eu escutava pelos cantos “VELHO, VEM VER O QUE DÁ PRA FAZER AQUI!”.

Por vezes eu largava as ferramentas para registrar algumas fotos e não acreditava que enfim estávamos restaurando um pico fodastico e que eu sonhei durante muito tempo em treinar. Em pouco mais de 3 horas de trabalho ele estava pronto. A vontade de explorar cada canto do labirinto era tanta que marcamos o treino do dia seguinte pra lá. Antes de voltar pra casa eu passei na guarita da Policia Ambiental para avisar o que fizemos. Eu sei que deveria ter feito isso antes de começar a limpeza, mas esqueci completamente. Conversei com os guardas, eles viram as ferramentas em nossas mãos e deu pra notar no rosto deles um semblante de “Porra... esses meninos existem?”.

Tem 4 anos que eu pratico Parkour aqui em Aracaju. Que eu vejo iniciante começar e iniciante desaparecer. Que eu vejo todos os amigos que criei descobrirem algo mais legal para fazer. Pra você ter uma idéia... do meu primeiro treino não restou mais ninguém. Então pra mim, essa limpeza tem um gostinho especial: É a concretização de uma responsabilidade que eu pensei que jamais iríamos alcançar.

Foi a primeira vez que eu vi o Parkour Aracaju se empenhar ao redor de uma causa. Sempre era Duddu, Duddu, Duddu e eu que me arrombasse sozinho. Essa demonstração de "carinho" com o parkour me deu confiança para pensar em projetos maiores para minha cidade, confiante de que serei amparado por essas pessoas quando precisar.

Se alguns estavam ali somente pela camisa? Não importa.

Pra mim o que conta é que eles tiveram uma experiência em equipe e viram que “fazer a sua parte” realmente faz a diferença. Cada mato que Josué (10 anos de idade) tirava do labirinto tinha o mesmo valor e importância que o que eu (22) retirava. Nosso esforço em conjunto é que fez a atitude dar certo.



Eu realmente não poderia estar mais feliz ou orgulhoso.
Brigadão meninos!

PS: A partir desse sábado, todos os sábados as 3 horas tem treino fixo marcado nesse local. Com isso a gente pretende descobrir tudo que o novo pico pode proporcionar e estabelecer um ponto de encontro para ajudar os iniciantes.

17 comentários:

Victor Hugo disse...

Velho, sem comentários. Foi o melhor momento do Parkour Aracaju que eu vivenciei. Que esse vínculo que foi "criado" nesse dia, continua até o fim das porras das nossas vidas!
E vamo usufruir o máximo possível desse pico 'novo' :D
Bjo!

Felipe disse...

curti ;D

LeoBarolli disse...

Nhuiiinmm *_*

Q bacana isso, Duddu, muito foda mermo!

Mas como assim não sabe pegar numa enxada direito?! Q nordestino é vc, cacete?! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

=*

C.R. disse...

sauhfklafsajdsaafdsa

Fela da mãe usando propina pra conseguir as coisas! Bom, não preciso dizer que entendo porque um "parque aquatico" não conseguiu ir pra frente ai né? Mas de resto... achei lindão o lugar *-*

Mimda um assim!

Carity disse...

Eu so fui por causa da camisa hauhauahua brincadeira, mas realmente esse dia foi fantastico, realmente como levar as ferramentas foi um problema lembro de minha mãe perguntando "Para onde você vai com esse facão? Você vai no ônibus com isso?".

E Duddu você é foda você tira cansanção(Urtiga) na mão. Devia ter posto a foto no post ^^

Ícaro Iasbeck disse...

oia, como é bom ouvir isso! parabéns rapaziada!

(aaah, sempre que leio os textos do duddu consigo ouvir ele falando direitinho)

Saudade rapaz!

Rachacuca disse...

Lindo, Ddd.
Belíssimo trabalho.
;)

Hiram disse...

Esse pico me espera *--------*

Jean disse...

caralho só li isso agora. muito foda.

Arteba disse...

Parabens pra vcs viu o lugar ficou um brinco!

Luiz Gustavo disse...

sem palavras!

parabens mesmo!!

merecem e muito o lugar novo!

espero visitar um dia :D

abraço!

Bronze disse...

Congratulações pela iniciativa.
Muito boa!

Pício disse...

Cara.. só não chorei pq suas tiradas cômicas não deixaram. Da orgulho de ser traceur.. e da motivação histórias como essas.

Parabens a toda a equipe.

Eduardo R. Schmitz disse...

opa!
Não como você me achou, mas obrigado pelo toque!

Já está corrigido.

Lauro Moraes disse...

Opa! Beleza Duddu. Desculpa entrar em contato com você por aqui, mas não vi outro meio... XD. Você comentou no meu blog recentemente, obrigado pelo adendo. Quando eu escrevi sobre o método natural, só utilizei as informações que até então havia visto em outros sites na internet. Porém pouco depois entrei em contato com o início de tradução do livro de MN disponível no blog "Dm cima do muro". Realmente com a sua leitura, percebi vários equívicos em relação ao MN que são disseminados pela internet. Estou aguardando ansioso pelas futuras atualizações!
Valeu, abraço!

Lauro Moraes disse...

Olá! Outro erro meu: o blog a que me referencio é o "Pulo do Gato". XD
Valeu!

MC Xande RJ official disse...

olá sou iniciante de parkour em aracaju e não conheço mais ninguém que pratique parkour sou humilhado no colégio por essa pratica queria saber o que eu preciso para me juntar a vocês e treinar com vocês. contato:(79)99692-3319 gmail:kaioalexandre365@gmail.com